Polícia Civil promove 2º Congresso Jurídico dos Delegados de Polícia do Estado do Rio de Janeiro




O evento conta com uma série de palestras e painéis que visam debater temas jurídicos com objetivos de sistematizar conceitos e métodos a serem adotados na investigação criminal

 

  • quarta, 28 de outubro de 2015




Nos dias 26 e 27 de outubro acontece, na Cidade daPolícia, no Jacaré, Zona Norte do Rio, o 2º CongressoJurídico dos Delegados da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro. O evento conta com uma série depalestras e painéis que visam debater temas jurídicoscom objetivos de sistematizar conceitos e métodos aserem adotados na investigação criminal.
 
O congresso é realizado pela Polícia Civil  e pelaEscola dos Delegados de Polícia do Estado do Rio de Janeiro (EDERJ) em parceria com a Fundação deApoio ao Ensino e Pesquisa da Policia Civil (FAEPOL). O encontro conta ainda com o apoio do Tribunal de Contas do Município do Rio de Janeiro (TCMRJ), da Associação dos Delegados de Polícia do Estado do Rio de Janeiro (ADEPOL-RJ), da Associação dos Delegados de Polícia do Brasil (ADEPOL-BR), do Sindicato dos Delegadosde Polícia do Estado do Rio de Janeiro (SINDELPOL-RJ) e da Associação Brasileira da Industria deHotéis do Rio de Janeiro (ABIH).
 
Na abertura do evento, o chefe de Polícia Fernando Veloso  falou sobre a importância do congressopara decisões jurídicas que vão impactar a vida da sociedade. "A discussão que vai acontecer aquivai qualificar o debate jurídico que tem toda repercussão na vida das pessoasAo final vai gerarenunciados que orientam todos os delegados de polícia na sua atuação no dia a dia. É umadiscussão jurídica que tenta alinhar a ação da Polícia Civil de forma a conseguir melhores resultados",disse ele
 
Em discurso o secretário de segurança José Mariano Beltrame, ressaltou que o debate servirá parafortalecer ainda mais o nome da Polícia Civil do Rio de Janeiro. "Com esse tipo de atividade ossenhores vêm mantendo o nome da melhor polícia do Brasil. Nós somos muitas vezes cobrados por capacitação, por treinamento e esse congresso vêm de encontro a essa cobrança", afirmou Beltrame.
 
O Ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Melo, abriu o ciclo de palestras falando sobre "A importância da Atuação do Delegado de Polícia na Primeira Fase da Persecução Penal".
 
"Aos senhores delegados de polícia eu digo que são os destinatários da confiança do cidadãos. Não me canso de repetir a valia de encontros como este que servem para veiculação de ideias que levem a reflexão", afirmou o ministro ao dar início a sua explanação.
 
Durante os dois dias do congresso serão debatidos temas como a importância da autonomia para a polícia judiciária, atribuição para formalização dos atos de polícia judiciária, cooperação internacional para a recuperação de ativos e a mudança paradigmática da atuação do delegado de polícia. As palestras e mesas contam como nomes como o do chefe do Departamento de Recuperação de Ativos de Portugal, José Luis Braguês, do desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo Guilherme de Souza Nucci, além de delegados, professores e estudiosos.


 

Fonte: http://www.policiacivil.rj.gov.br/